Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lisbonices

Uma mulher do Norte à conquista da capital

Lisbonices

Uma mulher do Norte à conquista da capital

Casa da Música, Casa aberta

ImageGen.jpg

 

A Casa da Música está (ainda mais) de portas abertas à cidade, nos últimos dias. Desde esta quinta-feira e até hoje, domingo, é possível visitar este belíssimo edifício e aproveitar as diversas instalações e exposições patentes no espaço, de forma livre e gratuita. Vai haver workshops, visitas guiadas ao palcos e bastidores e também os ensaios dos espetáculos patentes na Casa são de livre acesso, numa iniciativa que quer incentivar a "partilha de experiências musicais".

 

Este evento acontece por alturas da Abertura Oficial do País Tema de 2017 (o Reino Unido) e pretende, garante a organização, "mostrar como se faz uma Casa da Música". 

 

O aviso (de minha parte) só chega hoje, mas ainda podem aproveitar muitas iniciativas este domingo! Há concertos, palestras, conferências e performances para todos os gostos, sempre com a música como pano de fundo. 

 

Interessados? Então está na hora de dar uma olhadela ao website dedicado ao evento, no site da Casa da Música. Vale a pena consultar a agenda! 


Foto: Casa da Música

 

Parabéns, Rivoli!

15941434_1548641591832707_5964512012017958178_n.pn

 

 

O Rivoli faz 85 anos e a festa vai ser de arromba. 

 

O Teatro Municipal do Porto nasceu a 20 de janeiro de 1932, mas a celebração vai começar no sábado, dia 21, e durar quinze horas (das 11h00 às 02h00, para os mais noctívagos). 

 

As comemorações vão ser non-stop e incluem sete espetáculos, quatro concertos, duas instalações, uma exposição e, claro está, uma festarola da grossa, tudo isto em nove espaços diferentes. 

 

Durante o evento, vai ser possível circular livremente pelo Rivoli e percorrer todos os espaços deste lugar tão icónico, o que, por si só, já é uma oportunidade única. Mas o Rivoli vai estar pejado, durante estas 15 horas, de arte feita a pensar em todos os gostos e feitios, refletindo aquela que é a programação da sala para esta temporada. 

 

Por isso já sabem: há espetáculos de dança, teatro, música, literatura, com muitas das actividades a serem pensadas para toda a família. Não há mesmo desculpas para não dar um salto ao Rivoli e aproveitar a oportunidade para dar os parabéns a esta casa nobre da cidade do Porto. 

 

Todas as atividades têm entrada gratuita e a programação completa pode ser consultada aqui

 

Viva o Rivoli! 

Feliz Ano Novo Chinês!

16143068_224846567975098_6187076879286740836_n.jpg

 

Por estas alturas, a comunidade chinesa espalhada pelo mundo, Portugal incluído, celebra o Ano Novo Chinês, ou a Festa da Primavera.

 

Este ano, as celebrações são organizadas pela Embaixada da China, em conjunto com as câmaras municipais de Lisboa, Porto e Portimão, bem como a Região Administrativa Especial de Macau e de Portugal, com o apoio de instituições chinesas e das diversas associações da comunidade chinesa em terras lusas.

 

Segundo o evento oficial criado pela organização no Facebook, o Ministério da Cultura da República Popular chinesa vai enviar para o país a Companhia de Ópera Wu de Zheijiang, bem como um grupo de artesãos e a Companhia de Dança da Escola Secundária Pui Ching, de Macau.

 

Os portugueses também se juntam à festa, com atuações de artistas como a fadista Cristina Nóbrega, o Rancho Folclórico da Figueira da Foz, o Coro Molihua e o Coro Infantil Cantat.

 

No Porto, a festa começa no dia 19 de janeiro, com uma dança do dragão a invadir Santa Catarina e um concerto de ópera no Coliseu do Porto. 

 

No mesmo dia, mas em Portimão, haverá demonstrações de atividades artesanais tradicionais daquele país, como teatro de sombras ou recortes de papel. 

 

em Lisboa, as celebrações concentram-se nos dias 21 e 22 de janeiro, com iniciativas na Avenida Almirante Reis e na Praça do Martim Moniz. Pela capital vão acontecer alguns desfiles, bem como espetáculos e feiras tradicionais, distribuídos entre as 11h00 e as 18h00.

 

Quem pretender mais informações sobre a festança pode espreitar a página dedicada ao acontecimento, no Facebook. 

 

Tudo sobre a ponte aérea da TAP

IMG_20170111_170711.jpg

 

Querem viajar entre Lisboa e Porto em pouco mais de uma hora? Eu explico tudo. 

 

Ora bem, há uns tempos falei das diferentes opções ao dispor de quem quer viajar entre estas duas cidades... dá para fazer a viagem de carro/boleias, autocarro, comboio e avião, sendo que, nesta última categoria, há duas companhias que nos ajudam (e muito!) a chegar rapidamente à Invicta e/ou à capital: Ryanair e TAP. 

 

No artigo que escrevi sobre viajar de avião entre Porto e Lisboa falei mais detalhadamente da Ryanair, realidade que melhor conhecia (e onde se arranjam viagens a 9,99 euros). No entretanto, isso também mudou e agora já me posso considerar um pouco mais experiente na chamada "ponte aérea" da TAP, que liga as duas cidades em voos praticamente de hora em hora, todos os dias.

 

A minha primeira aventura na ponte aérea da TAP aconteceu por força das circunstâncias no dia 31 de dezembro. Dia de passagem de ano, precisei de arranjar uma solução rápida e económica de chegar ao Porto depois do trabalho e a tempo de contar as 12 badaladas nos Aliados. A Ryanair, nesse dia, só tinha voo até as 15h (salvo erro) e comboio/autocarro/boleia era demasiado arriscado à hora que saía do work... Acabei por optar pela ponte aérea, que tinha um voo às 19h00 (que chegava às 20h ao Porto) e, pasme-se, custava 24 euros! 

 

Até aqui tudo normal: comprar passagem, fazer check-in online, correr para o aeroporto, esperar pelo voo. Right? Wrong! Cheguei beeeeem mais cedo ao aeroporto e foi aí que começou a surpresa: a ponte aérea tem um ponto de check-in de segurança próprio onde não havia qualquer tipo de fila. Cheguei lá, fui rapidamente revistada por gente simpática e, 3 minutos depois, estava à porta da Gate de embarque para o Porto!

 

 

Problema: faltavam duas horas para o meu voo... Pensei: não é Natal, mas pode ser que haja uma réstia de pozinhos mágicos da quadra por aqui...Vou tentar convencer os senhores da TAP a deixarem-me embarcar mais cedo. Dirigi-me à porta de embarque e comecei a preparar o discurso choramingas quando me foi dito que, havendo vaga, podemos embarcar mais cedo! Conclusão? Cheguei ao Porto duas horas antes do que esperava e passei o voo todo com um enorme sorriso nos lábios :) 

 

Confesso que não sabia que tal era possível e foi uma enorme e mesmo muito agradável surpresa. Desde então, sempre que posso, lá vou eu por 24 euros para o Porto, toda contente nos aviões com hélices (não se assustem, são super confortáveis e ainda recebem um palmier e um cafezinho de oferta). 

 

Bonus points - Quem tiver cartão TAP Victoria tem outro incentivo para utilizar estes voos: cada viagem em discount vale 100 milhas, que podem ir acumulando para descontar em ofertas ou novas viagens. Win!

 

Back to (the blogging) Life

Untitled.pngOba, oba, estou de volta!

 

Peço desculpa pela ausência desde Novembro... Tinha imeeeeensos posts em rascunho para o vosso Natal/Ano Novo, mas o caos do tempo acabou por me trair. 

 

Não prometo que não vai voltar a acontecer (procrastination is a terrible sin) mas prometo tentar não vos deixar tão abandonados em 2017. Deal? :)

 

(PS: Para compensar, eis uma foto da gata mais sexy que já viram hoje, a minha querida Raven)

 

 

 

 

Dicas para viajar com gatos

Sem Título.png

Mudar de cidade não é só difícil para nós e para quem nos é querido e tem saudades... Também é um enorme desafio para os nossos bichanos. 

 

No caso dos gatos, que normalmente odeiam andar de carro/comboio/etc e são extremamente territoriais, ainda consegue ser mais traumatizante. 

 

No entanto, há formas de garantir que o nosso animal é transportado em segurança e com o mínimo conforto possível. Cada gato é um caso, mas partilho convosco o que funciona com a minha gata Raven (de que já falei quando vos expliquei o que era o Gato Fica):

 

- Tentem encontrar a transportadora mais cómoda para o vosso animal. Isto vai fazer toda a diferença caso tenham de viajar algumas vezes.

 

No caso da Raven, tenho uma dura de plástico, mas acabei por optar por uma mais mole, de tecido, que me permite levá-la ao ombro e observá-la mais vezes. Plus, é menos larga, o que faz com que seja possível levá-la em cima daquelas mesinhas que existem nos Alfa Pendulares. Assim, ela não precisa de ir no chão (horrível horrível), está ao nível dos meus olhos (o que a acalma) e consegue cuscar o mundo lá fora através da janela do comboio :)

S_954511-MLB20564011659_012016-Y.jpgzo423440tur.jpg

- Se é a primeira vez ou se o animal associa a transportadora a idas ao veterinário, convém deixar a transportadora aberta e à disposição do animal uns dias antes da viagem, para que passem a associar este objeto a algo que faz parte do seu dia-a-dia. 

 

- Levem uns biscoitos de prémio para irem petiscando durante a viagem. Acalma-os, mata um pouco a fome e torna a viagem um episódio mais gratificante para eles (yay! treat time!). Se conseguirem encontrar, também existem umas malgas portáteis onde é possível dar alguma água aos bichanos, o que pode ser hiper importante no verão. 

 

- No Inverno, há que levar a mantinha. Entre viagens, para além de os proteger do frio, ainda os faz sentir mais em casa, pois normalmente as mantas acumulam o nosso cheiro e o cheiro do território deles. É uma preciosa ajuda, sobretudo, durante a transição entre espaços. 

 

- A mudar de casa? Então é mesmo importante levar os brinquedos e mantas do animal com ele na transportadora para a nova casa. Vão servir de elo de ligação entre os dois espaços ao chegar e acalmam os nervos durante a viagem. 

 

- Se o gato em questão sofrer mesmo com viagens, há um instrumento fundamental para ajudar na transição: coleiras calmantes para gato, que, durante umas semanas, os fazem sentir que o mundo é um lugar maravilhoso. Yes, existem coleiras calmantes que são perfeitas em mudanças de ambiente, mas também podem optar pela versão em spray, que também costuma funcionar. Com a Raven, optei pela coleira e foi maravilhoso. Ela não stressou desnecessariamente com a viagem nem com a mudança de casa e foi fundamental nos primeiros dias de adaptação ao novo espaço. Recomendo vivamente!

 

- Quanto ao meio de transporte entre cidades, no caso de viagens regulares, a experiência diz-me que a melhor opção é, SEM DÚVIDA, comboio. Mais propriamente Alfa Pendular. Oh yes, a Raven até gosta de andar de comboio, raramente mia, mas prefere, de longe, o Alfa ao Intercidades ou a um automóvel. Porquê? Less bumpy... Os gatos odeiam andar aos trambolhões! Bonus points: se comprarem o bilhete online no site da CP, podem facilmente escolher um lugar à janela e com mesinha de refeição. Assim, o vosso animal pode ir convosco e ao vosso "nível", apreciando a vista e mais acessível em caso de amuos. Pelo caminho e discretamente (lembrem-se: o gato tem sempre de ir dentro da transportadora!) podem sempre ir fazendo umas festinhas ao vosso bichano.

 

- E que tal levar um gato do Porto para Lisboa de avião? Well... Lamento informar mas na Ryanair é proibido e na TAP, da última vez que checkei, custava 35 euros por trajeto. Se for uma opção, façam questão de garantir que o animal vai convosco dentro da transportadora e não para o porão. Ninguém gostava de ir no porão... 

 

- Finalmente, e se for uma opção, não ande sempre com o animal atrás. Isto é especialmente verdade para quem fizer Porto-Lisboa (ou vice-versa) com regularidade. É stressante para os bichanos e não há necessidade. Existem petsitters (e catsitters como o Gato Fica) que tomam conta dos vossos felinos e é importante que fiquem em casa, mesmo que isso implique ficarem forever alone durante um fim-de-semana. No caso dos gatos, se não forem muito clingy, reforça-se a comidinha e a água à disposição e eles aguentam bem um par de dias sozinhos (eu confesso que não consigo deixar a Raven sozinha nem 24 horas, mas normalmente os gatos ficam bem um ou dois dias sozinhos). 

 

Isto já vai longo, pelo que, correndo o risco de repetir alguns itens, se ainda não estiverem esclarecidos deixo-vos aqui um link que me deu muito jeito quando comecei a tomar decisões deste género com a Raven. Boas leituras e boa viagem!

Eu vou ao Porto, mas... O Gato Fica

Untitled.png

 

Quem me conhece sabe que há uma menina rebelde que me controla (e eu deixo). Chama-se Raven e é a gata mais fierce deste planeta. 

 

Long story short, ela sobrevive a tudo e adora passear de trela, trepar árvores, maltratar humanos e espreitar comboios pela janela. 

 

Volta e meia não se importa de passear comigo e rumar ao Porto para matar saudades, mas toda a gente sabe que os gatos são territoriais e ela está bem é em casa, no seu domínio/castelo/prisão de humanos. Mesmo que isso implique ficar mais umas horas sozinha e isso causar alguma celeuma (mais a mim que a ela, diga-se).

 

Felizmente, existe um serviço em Lisboa que me devolve a sanidade mental sempre que tenho de ir ao Porto e deixá-la sozinha. Chama-se "O Gato Fica" e é um verdadeiro descanso para quem, como eu, morre por dentro sempre que tem de se separar da sua Raven. 

 

Por uns euros, uma rapariga muito simpática (e que percebe imenso de gatos) vai lá a casa, troca a areia, dá comidinha nova e faz festinhas aos vossos gatos. Via email ou WhatsApp, também faz questão de enviar fotografias e vídeos da visita, para garantir que tudo está a correr bem. 

 

A melhor parte é que os gatos parecem MESMO gostar delas... Ronronam, pedem festas, não as largam... Acho até que a minha Raven gosta mais delas que de mim... 

 

But I digress... Resumindo e baralhando: descobri este serviço de petsitting por acaso e, desde então, não quero outra coisa. Por isso já sabem: sempre que precisarem de sair de Lisboa, O Gato Fica trata dos vossos felinos quando vocês estão fora de casa.

 

Os preços variam entre 7,50 e 16 euros para a zona standard de Lisboa, mas elas também se deslocam aos arredores caso precisem de uma petsitter mas morem um bocadinho mais longe do centro. 

 

Agora a maior dúvida de muita gente: Sim, é fiável (tem 5 estrelas em 5 possíveis no Facebook, ora confirmem lá), pelo que podem estar perfeitamente descansados quando entregarem a chave de vossa casa.

 

Para além disso, os gatos costumam adorar a experiência e as responsáveis nunca me deram nada para além de descanso e paz de alma (não, elas não me pagaram para fazer este post. Eu é que sou mesmo uma cliente satisfeita!)

 

Se o cenário mudar, aviso por cá mas, para já, este sábado volto ao Porto e... O Gato Fica mesmo.

Já plantaram uma árvore hoje?

plantar.png

 

Ter um filho, escrever um livro... plantar uma árvore. Que tal começar pelo menos difícil? 

 

Se ainda não tiveram oportunidade de o fazer e gostavam de contribuir para a reflorestação do país, não percam tempo e inscrevam-se na 7.ª Edição da "Semana da Reflorestação Nacional".

 

A iniciativa decorre entre 15 e 30 de novembro e pretende colmatar o impacto dos incêndios florestais que assolaram o país este ano. Ao mesmo tempo, é uma excelente maneira de ajudar a defender a Floresta Autóctone Portuguesa

 

Toda a gente é bem-vinda: basta ter vontade para meter mãos à obra e fazer a inscrição na plataforma nacional Movimento Plantar Portugal (uma espécie de rede social ambiental). Por lá, é possível perceber como funciona a mecânica desta iniciativa e, why not, juntar forças com um grupo que já esteja a seguir para o terreno: neste momento, Lisboa dispõe de três projetos e o Porto já tem cinco grupos a preparar reflorestações.

 

Participar é grátis e dá milhões...de lufadas de ar cheiinho de oxigénio. Priceless!

PLANTAR PORTUGAL from Plantar Portugal on Vimeo.

Como me deslocar em Lisboa - Cabify

cabify.jpg

 

Agora que já sabemos como chegar até Lisboa, importa saber COMO nos deslocarmos na capital. Eis algumas dicas para quem se quiser deslocar na cidade:

 

Transportes privados

Escolhi propositadamente começar pelos meios de transporte privado pois esta foi uma semana particularmente difícil para os transportes públicos (filas de espera, poucas carruagens no metro, obras por todo o lado a atrasar as carreiras... etc). Falamos disso muito em breve, sim? No entretanto, não vos quero assustados com os transportes lisboetas... Prefiro ver-vos a viajar com estilo. Tratamos do passe no início do mês, fica combinado :)

 

Cabify - À semelhança da Uber (de que falamos ontem), a Cabify também é uma moderna alternativa aos tradicionais táxis. Esta empresa também atua em Lisboa e Porto e compete diretamente com a restante oferta do mercado, com carros novos e de qualidade acima do habitual.

 

Difere da Uber na medida em que não tem tarifa dinâmica: ou seja, o preço para o mesmo percurso é, obrigatoriamente, o mesmo. Não há cá taxas extra nas alturas de maior procura, nem uns cêntimos a mais quando ficamos presos no trânsito. Win!

 

Tal como a Uber, podemos pedir um Cabify via aplicação para smartphone, mas também através do site, disponível em desktop.

 

Para criar uma conta, é preciso ir ao site da empresa e fazer o registo ou fazer o download da aplicação e seguir os procedimentos de inscrição. É preciso acrescentar um cartão de crédito, MBNET ou conta de Paypal para que os pagamentos possam ser feitos de forma automática.

 

De seguida, é só colocar o destino e fazer uma estimativa, num procedimento em tudo semelhante às restantes opções do género no mercado.

 

Aqui, no entanto, só existe a opção "Lite" no que diz respeito a carros. Também não há problema: os veículos da Cabify são praticamente todos topo de gama, os motoristas estão sempre impecavelmente vestidos de fatinho e oferecem rebuçados e garrafas de água a toda a gente. 

 

Um pormenor menos bom em relação à Cabify: o preço mínimo por viagem, mesmo que dure uns meros metros, é sempre de 3,50 euros.

 

Dica importante: A experiência de usar com (demasiada) regularidade este tipo de serviços faz-me crer que há mais Ubers a circular que Cabifys, especialmente nas primeiras horas do dia e em zonas mais afastadas do centro da cidade. Por isso, sugiro que, se tiverem MESMO de estar em algum lado a uma hora específica e não possam arriscar não arranjar carro na hora, usem e abusem da opção de reserva do Cabify que, so far, ainda não me falhou uma única vez. 

 

Bonus Points: Chegaram até ao fim deste texto? Então tenho prendinha para vocês: o meu código Cabify, que dá 8 euros para gastar ao experimentar a aplicação, até dia 30 de novembro dá o dobro, ou seja 16 euros! Depois de seguirem os passos iniciais que indiquei acima, podem ir a "Promoções" e escrever danis28 no campo "Introduza o seu código promocional". Se o fizerem, recebem 16 euros para gastar nas primeiras viagens (e eu, que sou esperta, recebo também). Depois desta data, o código passa a oferecer apenas 8 euros.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D