Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lisbonices

Uma mulher do Norte à conquista da capital

Lisbonices

Uma mulher do Norte à conquista da capital

Ideia para quem já pensa em prendas: Mercado de Natal

14695413_1285835874782277_3392898533045674253_n.pn

 

Estamos a entrar perigosamente a pés juntos naquela quadra que toda a gente adora/odeia: o Natal. E precisamos todos de ideias para comprar prendas (de preferência sem morrermos "atropelados" por milhares de estranhos num shopping qualquer), am I right? 

 

Que tal começar já a planear a listinha e dar um salto ao Campo Pequeno? Não, não estou a sugerir que comprem um animal para tourear... A conhecida praça de touros vai acolher, entre 30 de novembro e 4 de dezembro, um Mercado de Natal! Yes! 

 

Na arena do Campo Pequeno, conta a organização, vão estar "mais de 100 expositores" que irão "apresentar artigos de autor e peças de design exclusivamente de origem portuguesa". Prendinhas únicas e personalizadas? Double Yes! 

 

O horário da coisa também está pensado para quem não quer gastar muito tempo numa "shopping spree" depois do trabalho: a arena estará aberta para compras entre as 11h00 e as 21h00

 

Quanto aos preços, não posso adiantar grande coisa, pois ainda não começou, mas a organização garante que são (e passo a citar) "atrativos". Bonus points: como são expositores independentes, estamos todos a contribuir "para a sustentabilidade de pequenos ofícios e para o desenvolvimento da microecnomia nacional". Go us!

 

Ainda não estão convencidos de somos todos boas pessoazinhas? Então que tal dar uma saltada ao Piso 1? Estará lá instalado o Second Chance Lx, onde 34 expositores prometem dar nova vida a roupa usada, brinquedos, bric a brac (whatever that is), livros ou bijuteria. So vintage... (Ouvi dizer que isso está na moda these days).

 

Pronto, depois não digam que mal da vossa vida se deixarem tudo para a última... #NoExcuses

 

Mais info: Mercado de Natal

Dicas para viajar com gatos

Sem Título.png

Mudar de cidade não é só difícil para nós e para quem nos é querido e tem saudades... Também é um enorme desafio para os nossos bichanos. 

 

No caso dos gatos, que normalmente odeiam andar de carro/comboio/etc e são extremamente territoriais, ainda consegue ser mais traumatizante. 

 

No entanto, há formas de garantir que o nosso animal é transportado em segurança e com o mínimo conforto possível. Cada gato é um caso, mas partilho convosco o que funciona com a minha gata Raven (de que já falei quando vos expliquei o que era o Gato Fica):

 

- Tentem encontrar a transportadora mais cómoda para o vosso animal. Isto vai fazer toda a diferença caso tenham de viajar algumas vezes.

 

No caso da Raven, tenho uma dura de plástico, mas acabei por optar por uma mais mole, de tecido, que me permite levá-la ao ombro e observá-la mais vezes. Plus, é menos larga, o que faz com que seja possível levá-la em cima daquelas mesinhas que existem nos Alfa Pendulares. Assim, ela não precisa de ir no chão (horrível horrível), está ao nível dos meus olhos (o que a acalma) e consegue cuscar o mundo lá fora através da janela do comboio :)

S_954511-MLB20564011659_012016-Y.jpgzo423440tur.jpg

- Se é a primeira vez ou se o animal associa a transportadora a idas ao veterinário, convém deixar a transportadora aberta e à disposição do animal uns dias antes da viagem, para que passem a associar este objeto a algo que faz parte do seu dia-a-dia. 

 

- Levem uns biscoitos de prémio para irem petiscando durante a viagem. Acalma-os, mata um pouco a fome e torna a viagem um episódio mais gratificante para eles (yay! treat time!). Se conseguirem encontrar, também existem umas malgas portáteis onde é possível dar alguma água aos bichanos, o que pode ser hiper importante no verão. 

 

- No Inverno, há que levar a mantinha. Entre viagens, para além de os proteger do frio, ainda os faz sentir mais em casa, pois normalmente as mantas acumulam o nosso cheiro e o cheiro do território deles. É uma preciosa ajuda, sobretudo, durante a transição entre espaços. 

 

- A mudar de casa? Então é mesmo importante levar os brinquedos e mantas do animal com ele na transportadora para a nova casa. Vão servir de elo de ligação entre os dois espaços ao chegar e acalmam os nervos durante a viagem. 

 

- Se o gato em questão sofrer mesmo com viagens, há um instrumento fundamental para ajudar na transição: coleiras calmantes para gato, que, durante umas semanas, os fazem sentir que o mundo é um lugar maravilhoso. Yes, existem coleiras calmantes que são perfeitas em mudanças de ambiente, mas também podem optar pela versão em spray, que também costuma funcionar. Com a Raven, optei pela coleira e foi maravilhoso. Ela não stressou desnecessariamente com a viagem nem com a mudança de casa e foi fundamental nos primeiros dias de adaptação ao novo espaço. Recomendo vivamente!

 

- Quanto ao meio de transporte entre cidades, no caso de viagens regulares, a experiência diz-me que a melhor opção é, SEM DÚVIDA, comboio. Mais propriamente Alfa Pendular. Oh yes, a Raven até gosta de andar de comboio, raramente mia, mas prefere, de longe, o Alfa ao Intercidades ou a um automóvel. Porquê? Less bumpy... Os gatos odeiam andar aos trambolhões! Bonus points: se comprarem o bilhete online no site da CP, podem facilmente escolher um lugar à janela e com mesinha de refeição. Assim, o vosso animal pode ir convosco e ao vosso "nível", apreciando a vista e mais acessível em caso de amuos. Pelo caminho e discretamente (lembrem-se: o gato tem sempre de ir dentro da transportadora!) podem sempre ir fazendo umas festinhas ao vosso bichano.

 

- E que tal levar um gato do Porto para Lisboa de avião? Well... Lamento informar mas na Ryanair é proibido e na TAP, da última vez que checkei, custava 35 euros por trajeto. Se for uma opção, façam questão de garantir que o animal vai convosco dentro da transportadora e não para o porão. Ninguém gostava de ir no porão... 

 

- Finalmente, e se for uma opção, não ande sempre com o animal atrás. Isto é especialmente verdade para quem fizer Porto-Lisboa (ou vice-versa) com regularidade. É stressante para os bichanos e não há necessidade. Existem petsitters (e catsitters como o Gato Fica) que tomam conta dos vossos felinos e é importante que fiquem em casa, mesmo que isso implique ficarem forever alone durante um fim-de-semana. No caso dos gatos, se não forem muito clingy, reforça-se a comidinha e a água à disposição e eles aguentam bem um par de dias sozinhos (eu confesso que não consigo deixar a Raven sozinha nem 24 horas, mas normalmente os gatos ficam bem um ou dois dias sozinhos). 

 

Isto já vai longo, pelo que, correndo o risco de repetir alguns itens, se ainda não estiverem esclarecidos deixo-vos aqui um link que me deu muito jeito quando comecei a tomar decisões deste género com a Raven. Boas leituras e boa viagem!

Eu vou ao Porto, mas... O Gato Fica

Untitled.png

 

Quem me conhece sabe que há uma menina rebelde que me controla (e eu deixo). Chama-se Raven e é a gata mais fierce deste planeta. 

 

Long story short, ela sobrevive a tudo e adora passear de trela, trepar árvores, maltratar humanos e espreitar comboios pela janela. 

 

Volta e meia não se importa de passear comigo e rumar ao Porto para matar saudades, mas toda a gente sabe que os gatos são territoriais e ela está bem é em casa, no seu domínio/castelo/prisão de humanos. Mesmo que isso implique ficar mais umas horas sozinha e isso causar alguma celeuma (mais a mim que a ela, diga-se).

 

Felizmente, existe um serviço em Lisboa que me devolve a sanidade mental sempre que tenho de ir ao Porto e deixá-la sozinha. Chama-se "O Gato Fica" e é um verdadeiro descanso para quem, como eu, morre por dentro sempre que tem de se separar da sua Raven. 

 

Por uns euros, uma rapariga muito simpática (e que percebe imenso de gatos) vai lá a casa, troca a areia, dá comidinha nova e faz festinhas aos vossos gatos. Via email ou WhatsApp, também faz questão de enviar fotografias e vídeos da visita, para garantir que tudo está a correr bem. 

 

A melhor parte é que os gatos parecem MESMO gostar delas... Ronronam, pedem festas, não as largam... Acho até que a minha Raven gosta mais delas que de mim... 

 

But I digress... Resumindo e baralhando: descobri este serviço de petsitting por acaso e, desde então, não quero outra coisa. Por isso já sabem: sempre que precisarem de sair de Lisboa, O Gato Fica trata dos vossos felinos quando vocês estão fora de casa.

 

Os preços variam entre 7,50 e 16 euros para a zona standard de Lisboa, mas elas também se deslocam aos arredores caso precisem de uma petsitter mas morem um bocadinho mais longe do centro. 

 

Agora a maior dúvida de muita gente: Sim, é fiável (tem 5 estrelas em 5 possíveis no Facebook, ora confirmem lá), pelo que podem estar perfeitamente descansados quando entregarem a chave de vossa casa.

 

Para além disso, os gatos costumam adorar a experiência e as responsáveis nunca me deram nada para além de descanso e paz de alma (não, elas não me pagaram para fazer este post. Eu é que sou mesmo uma cliente satisfeita!)

 

Se o cenário mudar, aviso por cá mas, para já, este sábado volto ao Porto e... O Gato Fica mesmo.

Mostra o que sabes num quiz solidário

15000149_1095463467233437_5794351346417519093_o.jp

 

I'm back! Juro que estou de volta! Desculpem a ausência... Mas entre Web Summits e afins, lá se foi a ideia de ter post novo todos os dias...

 

Mas volto com boas notícias: um dos meus spots favoritos em Lisboa, o Joker Lounge, vai receber esta terça-feira uma noitada de quiz (em que os participantes colocam os seus conhecimentos gerais à prova) com um fim bem melhor que mostrar ao mundo que somos os maiores (embora isso também seja importante, claro). 

 

Para além do gozo de destruir as equipas adversárias e provar que se podia vencer na boa uma edição do Quem Quer Ser Milionário, as verbas angariadas com este quiz vão ajudar a associação Animais de Rua (que, julgo, dispensa apresentações). 

 

O quiz começa às 20h30 e custa 12 euros. No entanto, neste preço está incluído o jantar: hamburguer vegetariano com batata frita e uma bebida. Yum! 

 

Para quem não sabe, o Joker Lounge fica na Estrada da Luz (se tiver tempo, sai artigo sobre o spot ainda esta semana, promise). 

 

Podem encontrar mais info na página do evento. 

 

 

Já plantaram uma árvore hoje?

plantar.png

 

Ter um filho, escrever um livro... plantar uma árvore. Que tal começar pelo menos difícil? 

 

Se ainda não tiveram oportunidade de o fazer e gostavam de contribuir para a reflorestação do país, não percam tempo e inscrevam-se na 7.ª Edição da "Semana da Reflorestação Nacional".

 

A iniciativa decorre entre 15 e 30 de novembro e pretende colmatar o impacto dos incêndios florestais que assolaram o país este ano. Ao mesmo tempo, é uma excelente maneira de ajudar a defender a Floresta Autóctone Portuguesa

 

Toda a gente é bem-vinda: basta ter vontade para meter mãos à obra e fazer a inscrição na plataforma nacional Movimento Plantar Portugal (uma espécie de rede social ambiental). Por lá, é possível perceber como funciona a mecânica desta iniciativa e, why not, juntar forças com um grupo que já esteja a seguir para o terreno: neste momento, Lisboa dispõe de três projetos e o Porto já tem cinco grupos a preparar reflorestações.

 

Participar é grátis e dá milhões...de lufadas de ar cheiinho de oxigénio. Priceless!

PLANTAR PORTUGAL from Plantar Portugal on Vimeo.

Viajar até Marte em pleno Colombo

14890509_1117376028350305_1664023026111552497_o.jp

 

Querem sentir na pele o que é passear em Marte, sem sair do Colombo? Não, não estou a fazer nenhuma piada sobre a abertura da Forever 21... Estou sim a falar de uma iniciativa que vai tomar de assalto a Praça Central deste (gigante) centro comercial lisboeta.

 

A partir de amanhã, dia 3, e até domingo, vai ser possível "viajar" até Marte através de uma plataforma 360º, que recria as condições do cosmos.

 

O planeta vermelho vai estar em claro destaque, numa "experiência sensorial e integrada única e memorável" (palavras da organização).

 

Durante este autêntico espetáculo celeste, os participantes vão poder experimentar a sensação de viajar pelas estrelas numa cápsula da NASA e chegar a Marte e ao seu solo cor de tijolo. É nesta terceira fase que tudo muda... Cuidado, pois a gravidade é bem diferente no planeta vermelho!

 

E sabem qual é a melhor parte disto tudo? Ao contrário das viagens espaciais reais, esta é gratuita! Quem quiser experimentar pode fazê-lo entre as 10h00 e as 24h00.

 

Boa amartagem!

 

Comédia contra o Cancro no Teatro Tivoli

VH_Cancro Bigode_X.png

 

Não conseguiram bilhetes para o espetáculo de Halloween que ajudou a Liga Portuguesa Contra o Cancro? Então não desesperem, pois tenho outra proposta!

 

Que tal marcarmos novo encontro dia 3 no mesmo sítio (Teatro Tivoli BBVA), desta feita para nos rirmos com "Os Improváveis"? O espetáculo chama-se "Improfado" e promete fazer as delícias de quem gosta de comédia de improviso. 

 

Os risos ficam na plateia, mas o motivo que leva esta gente a palco é bem nobre: por cada cadeira preenchida no BBVA, será feito um donativo à Liga Portuguesa Contra o Cancro, com o objetivo de angariar fundos "para ajudar na prevenção do cancro da próstata". 

 

O encontro está marcado para as 21h30, altura em que podemos todos "tocar neste assunto" e lutar contra este flagelo. 

 

A entrada é livre, mas é preciso reservar lugar. Para o fazer, basta ligar para o número 218 508 116. Quem é amiga E solidária ao mesmo tempo, hm? 

 

PS: Não se esqueçam do bigode, ou não estivessemos em pleno "Movember", mês de luta contra o cancro da próstata. #LetsGo #NoExcuses 

 

Foto: Vital Health

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D